Confira!




Eu adoraria ter conhecimento de programas de design para ter criado algumas ilustrações bem sinistras para o post de hoje... Como não sou, tive que improvisar um pouco na imagem de apresentação do texto, mas acredito que esteja no clima.
Há muito tempo o número 13 é considerado um número de má sorte, sem que existam boas explicações para isso. O fato é que muitas pessoas o evitam. Você com certeza já deve ter ouvido falar que em hotéis podem às vezes não ter quartos de número 13, ou que em edifícios não exista o décimo terceiro andar, de forma que o indicador do elevador pula do número 13 para o 14. Existe até uma fobia relacionada a ele, a triscaidecafobia. Essa palavra difícil que eu não consigo pronunciar dá nome ao medo irracional do número 13. Por algum motivo, ele foi associado à sexta-feira, e a combinação das duas coisas passou a ser considerada o dia de azar máximo. Para mim, o número 13 é um número como qualquer outro, pois não sou muito de acreditar nessas coisas de sorte ou azar. Mas como a temática costuma ser bastante explorada, decidi fazer um post relacionado ao assunto.


A cada história, um susto diferente...


A sexta-feira 13 já foi bastante explorada em filmes de terror, e ao pensar nesse dia, você provavelmente vai se lembrar de coisas assim...


Ou assim:


Eu pessoalmente adoraria que esse post fosse uma lista com livros de terror que me deixaram sem dormir. Mas ainda sou bem iniciante no assunto e muito inexperiente para fazer indicações, por isso, vamos ficar com algo um pouco mais leve... Não vou recomendar livros inteiros, e sim histórias curtas, que você provavelmente poderá ler ainda hoje, pois com certeza encontrará algumas delas com apenas uma pesquisa no Google.
Eu gosto muito de contos, por serem histórias curtas, de leitura rápida, e serem ao mesmo tempo carregados de emoção (quando bem escritos). Apesar deste gênero ser marcado por poucos personagens e apenas um grande momento de clímax, um bom conto consegue ser bastante denso e surpreender até o leitor mais experiente e entediado. Como aspirante a escritora, já escrevi muitos, chegando até a me arriscar um pouco no gênero terror. Confesso que ainda preciso ler muito e treinar mais. Mas é assim mesmo!
Para que você possa se aventurar um pouco nesse mundo, vou listar abaixo alguns contos que já e que me impressionaram muito (e juro que vou tentar não dar spoiler's)! Espero que vocês gostem.

1- A Pata do Macaco - W.W. Jacobs:
Escrito no início do século passado, este conto macabro é a história mais conhecida do escritor inglês W.W. Jacobs. A premissa é simples: uma família composta por pai, mãe e filho já adulto recebe em casa a visita de um conhecido, que esteve viajando pela Índia, e afirma ter trazido de lá um objeto muito curioso, que teria o dom de realizar desejos. Ele acaba deixando o tal objeto com essa família, e ao fazer um desejo, eles descobrem que a realização não acontece exatamente como imaginamos...
Essa história não deixa de me surpreender, desde que a li pela primeira vez. É uma daquelas histórias em que a imaginação fala mais alto, e o medo é causado mais por aquilo que nós imaginamos que vai acontecer, do que por aquilo que realmente acontece.
Que tal essa imagem?

Livro no qual se encontra o conto "A pata do macaco"

2- O Gato Preto - Edgar Allan Poe:
O gato preto é um dos mais famosos contos do escritor americano Edgar Allan Poe, considerado mestre do terror. É uma história sobre um homem que ama animais, mas que com o passar do tempo, ao ser tomado pelo demônio da perversidade, passa a se tornar cada vez mais violento, praticando atos terríveis.

Livro no qual se encontra o conto "O gato preto".


3- Os meninos de Abraham - Joe Hill:
Essa é uma das melhores histórias que li no livro Fantasmas do século XX, de Joe Hill. Neste conto somos apresentados ao personagem Van Helsing, do romance Drácula, de Bram Stoker. A história é narrada por seu filho mais velho, Maximilian, que vai junto com o irmão descobrindo aos poucos alguns segredos que o pai esconde na própria casa.

Livro no qual se encontra o conto
"Os meninos de Abraham"

4- Miriam - Truman Capote:
Ouvi falar desse conto pela primeira vez assistindo aos vídeos antigos do Mês do Horror da Tatiana Feltrin. É a única história de Capote que li até hoje, embora tenha muita curiosidade sobre a obra dele, pois ele criou o Jornalismo Literário (uma maneira de escrever sobre coisas reais de maneira mais sensível e cativante, digamos assim).
É a história da Sra. H. T. Miller, que vive sozinha em um apartamento, não tem amigos, e sai com pouca frequência. Porém, numa noite em que vai sozinha ao cinema, ela começa a ser perseguida por uma estranha garotinha de cabelos muito claros e muito compridos, que parece desejar algum tipo de amizade com ela, mas que é inconveniente, insistente e até assustadora. O conto termina de maneira que nós ficamos livres para fazer nossas próprias interpretações sobre a natureza dessa garotinha, que por acaso (ou não) tem o mesmo nome da Sra. Miller: Miriam.

Livro no qual se encontra o conto "Miriam".

5- O poço e o pêndulo - Edgar Allan Poe:
O mestre do terror com certeza merece ter dois contos listados nesse post!
Em O poço e o pêndulo, uma das histórias mais famosas de Poe, nos deparamos com um homem preso em uma espécie de masmorra, entregue à própria sorte, no escuro, e extremamente fraco. Ele tenta caminhas naquele ambiente úmido e frio, tentando conhecer o lugar em que está, e logo se dá conta de que não tem como escapar da morte que o espera. O elemento assustador da história é a agonia lenta de ver o que está prestes a acontecer e saber que o personagem não pode fazer nada para impedir.

Livro no qual se encontra o conto "O poço e o pêndulo"

E então, o que acharam dessas indicações? Se surpreenderam com alguma? Já conheciam os contos? Aguardo pelas opiniões de vocês. Esse post foi um especial devido à data, e não sei se deverá ser repetido em outra ocasião. Mas espero sinceramente que tenham gostado.

Por: Lethycia Dias.

4 Comentários

  1. Oi, Lethycia!
    Eu sou muito cagona pra filme de terror, mas adoro livros e contos... Quem entende?
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Luiza!
      Acho que os filmes têm um apelo emocional mais forte, por causa das imagens e sons, enquanto no livro a gente só imagina (não que imaginar não assuste).
      Obrigada pela visita!

      Excluir
  2. Oi! Gostei da imagem que criou pra ilustrar :)
    Fiquei sabendo desse A pata do macaco porque meu namorado queria que eu assistisse com ele, mas ainda não fizemos isso.
    Tenho esse livro do Poe, mas ainda não li. Fiquei curiosa com esse conto do gato
    :o

    Beijos,
    Kemmy - Duas Leitoras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Kemmy! Por incrível que pareça, eu já tinha visto referências ao conto da pata do macaco em um desenho animado, quando era criança. Mas eu não sabia na época. Só quando li o conto foi que me lembrei do desenho e identifiquei.
      O Gato preto é um dos contos mais famosos do Poe, pode ser encontrado em várias seleções de contos dele. Espero que goste!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Entre em contato conosco!

Nome

E-mail *

Mensagem *

Veja quem me segue:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...