Confira!



Olá para você que é louco por leitura! Hoje, depois de muito tempo, estou finalmente voltando a fazer posts de Blogagem Coletiva. Para quem não conhece, a BC é uma espécie de interação promovida pelo grupo Liga Blogesfera - simplesmente o melhor grupo para blogueiros no Facebook. A cada mês, são propostos alguns temas para vídeos e posts, que podem ser (ou não) usados por quem faz parte do grupo. Gosto muito da Liga, e dessa vez, não quis deixar de participar da Blogagem.
Então, vamos ao tema do nosso post de hoje! A partir de agora, falarei um pouco sobre Emma Morley, a protagonista do livro/filme Um dia. Vou explicar por que me identifico tanto com ela, e do que gosto tanto do livro e do filme.



E hoje é dia de mais um post com Dicas de Português e Escrita! Essa é a coluna na qual eu compartilho com você alguns conhecimentos sobre o nosso idioma e também sobre a prática da escrita. Eu gostaria de manter a coluna com mais frequência, mas nem sempre consigo. Porém, saiba que esses posts são baseados em pesquisas. Não deixem de conferir as referências bibliográficas no final!
Então, vamos ao assunto do nosso post?

Os Jogos Olímpicos de 2016 foram encerrados oficialmente na noite do dia 21 de agosto, mas isso não significa que se acabou o megaevento realizado no Brasil. Os Jogos Paralímpicos de 2016 devem acontecer entre os dias 7 e 18 de setembro, e nele devem competir mais de 4 mil atletas com deficiência física e intelectual. Os atletas brasileiros são 285: 185 homens e 100 mulheres.
Você com certeza já deve ter reparado em alguma coisa diferente nesse post, seja no título, na imagem, ou mesmo no parágrafo anterior. Senão, nem estaria aqui, não é mesmo? Você deve ter percebido, não apenas nesse post, mas também em notícias e textos recentes divulgados na mídia, que todos estão escrevendo e falando "Paraolimpíadas" ou "Jogos Paralímpicos" de maneira diferente, sem a letra O.
Já parou para pensar qual o motivo disso? Eu fiquei me questionando, decidi pesquisar, e foi assim que esse post nasceu! Portanto, se você também tem essa dúvida, continue lendo para saber mais!


E hoje é dia de #12mesesdePoe aqui no Loucura Por Leituras! É o primeiro desafio literário do qual participo, e eu nunca imaginei que gostaria tanto de participar de algo assim. Se você veio parar aqui no blog por acaso, saiba que o desafio consiste no seguinte: a cada mês, um conto de Edgar Allan Poe será lido, e eu prometi resenhas de todos eles aqui no blog. Não deixe de clicar aqui para mais informações.
O conto desse mês, como você deve ter notado pela imagem do post, é O coração delator, que é um dos contos mais famosos de Edgar Allan Poe, e também o mais curto do desafio. Em apenas seis páginas, a história gira em torno de um narrador-personagem não identificado, que tenta mostrar o quanto é lúcido relatando sua cautela ao praticar um assassinato.



O último conhecendo minha estante aqui no blog aconteceu há mais de um mês. Eu já estava com saudade dessa coluna fofinha que foi criada há pouco tempo, e que talvez você não conheça. O principal objetivo aqui é falar de livros com os quais eu tenho histórias peculiares. Seja a forma como adquiri, o motivo pelo qual decidi ler, ou alguma característica específica do livro... Como já expliquei antes, não vou falar das histórias que esses livros contam, e sim da minha história com cada um deles.
Você pode conferir os livros anteriores, que foram:


E hoje, diferente dos posts antigos, não vamos falar de um livro só, mas de uma série inteira. Só te peço uma coisa: Não entre em pânico!

"Há vinte e dois anos, Sam e Dean Winchester perderam a mãe por causa de uma força sobrenatural misteriosa e demoníaca. Nos anos que se seguiram, seu pai, John, ensinou-lhes sobre o mal paranormal que vive nos canos escuros e nas estradas secundárias dos Estados Unidos... e como matá-lo. Sam e Dean vêm à cidade de Nova Iorque para verificar a casa assombrada de um roqueiro local. Mas antes que eles possam descobrir por que uma banshee apaixonada em uma camiseta heavy-metal dos anos 80 está se lamentando no quarto, um crime muito mais macabro chama-lhes a atenção. Não muito longe da casa, dois estudantes universitários foram espancados até a morte por um estranho agressor. Um assassinato, que é bizarro mesmo para os padrões de Nova Iorque, é o mais recente em uma série de crimes que os irmãos logo suspeitam serem baseados nos contos horripilantes do lendário escritor Edgar Allan Poe.  A investigação joga-os no centro de um dos clássicos do horror de Poe, cara a cara com seu inimigo mais terrível até agora. E, se Sam e Dean reescreverem o final desse conto arrepiante, um serial killer terrível vai terminar com suas vidas para sempre."

Autor: Keith R. A. Decandido
Gênero: Fantasia
Número de páginas: 194
Local e data de publicação: Rio de Janeiro, 2013
Tradução: Bruna Rötzsch
Editora: Gryphus
Onde comprar: livro avulso | Box livros
*Pode conter spoiler's sobre a série

"A Menina Submersa: Memórias é um verdadeiro conto de fadas,  uma história de fantasmas habitada por sereias e licantropos. Mas antes de tudo é uma grande história de amor construída como um quebra-cabeça pós-moderno, uma viagem através do labirinto de uma crescente doença mental. Um romance repleto de camadas, mitos e mistério, beleza e horror, e um fluxo de arquétipos que desafiam a primazia do "real" sobre o "verdadeiro" e resultam e uma das mais poderosas fantasias dark dos últimos anos. Considerado uma "obra-prima do terror" da nova geração, o romance é repleto de de elementos de realismo mágico e foi indicado a mais de cinco prêmios de literatura fantástica, e vencedor do importante Bram Stoker Awards 2013. O trabalho cuidadoso de Caitlín R. Kiernan é nos guiar pela mente de sua personagem India Morgan Phelps, ou Imp, uma menina que tem nos livros companheiros na luta contra seu histórico genético esquizofrênico e paranoico. Filha e neta de mulheres que buscaram o suicídio como única alternativa, Imp começa a escrever um livro de memórias para reconstruir seus pensamentos e e lutar contra o que seria "a maldição da família Phelps", além de buscar suas lembranças sobre a inusitada Eva Canning, sua relação com a namorada e consigo mesma, que evoca em muitos momentos a atmosfera de filmes como Azul é a cor mais quente (Palma de Ouro em Cannes, 2013) e Almas Gêmeas (1994), de Peter Jackson. Não se assuste: é um livro dentro de um livro, e a incoerência uma isca para uma viagem mais profunda, onde a autora se aproxima de grandes nomes como Edgar Allan Poe e H. P. Lovecraft, que enxergaram o terror em um universo simples e trivial - na rua ou nas plácidas águas escuras do rio que passa perto de casa -, e sabem que o medo real nos habita. Caitlín dialoga ainda com o universo insólito de artistas como P. G. Wodehouse, David Lynch e Tim Burton, e o enigmático personagem Sandman, de Neil Gaiman, com quem aliás, trabalhou, escrevendo The Dreaming, spin-off derivado da obra-prima de Gaiman. A Menina Submersa evoca também obras de Lewis Carroll, Emily Dickinson e a Ofélia, de Hamlet, peça clássica de Shakespeare, além de referências diretas a artistas mulheres que deram um fim trágico à sua existência, como a escritora Virginia Woolf. Com uma narração intrigante, não linear e uma prosa magnífica, Caitlín vai moldando a sua obsessiva personagem. Imp é uma narradora não confiável e que testa o leitor durante toda a viagem, interrompe a si mesma, insere contos que escreveu, pedaços de poesia, descrições de quadros e referências a artistas reais e imaginários durante a narrativa. Ao fazer isso, a autora consegue criar algo inteiramente novo dentro do mundo do horror, da fantasia e thriler psicológico. A epígrafe do livro, retirada de uma música da banda Radiohead - "There there" -, diz muito sobre o que nos espera: "Sempre há um canto de sereia que te seduz para o naufrágio". A Menina Submersa é como esse canto, que nos hipnotiza até que tenhamos virado a última página, e fica conosco para sempre ao lado de nossas melhores lembranças."

Autora: Caitlín R. Kiernan
Gênero: Fantasia
Número de páginas: 320
Local de data de publicação: São Paulo, 2014
Tradução: Ana Resende e Carolina Caires Coelho
Editora: Darkside Books


Ficou curioso com o título e a imagem de abertura desse post? Estou tentando acompanhar meus esportes preferidos nas Olimpíadas Rio 2016, e há alguns dias assisti ao vídeo da Isabella Lubrano, do canal Ler Antes de Morrer, no qual ela criou essa TAG super divertida para marcar o momento pelo qual o Brasil está passando. Estou por dentro de todos os problemas envolvendo o evento, é claro, mas isso não me impede de apreciar e comemorar as partes positivas.
Eu havia respondido à TAG em forma de vídeo, para postar no meu canal, mas tive um probleminha muito chato: simplesmente não havia áudio no vídeo. Eu não soube como aconteceu aquilo, e nem como consertar, e fiquei muito decepcionada para gravar tudo de novo. Por isso, decidi adaptar a TAG para o formato escrito. Confira minhas respostas abaixo!



O dia dos pais foi ontem, mas não é porque a data já passou que vou deixar em branco aqui no blog. Para comemorar, decidi separar aqui no blog alguns livros que exploram de diferentes formas a relação entre pais e filhos. Em alguns deles, é parte essencial da história; em outros, é mero detalhe. Mas o que importa, de verdade, é a forma como os autores desses livros representaram a paternidade, e é por isso que cada um deles foi escolhido.
Talvez você conheça a maioria dos livros citados aqui, mas não deixe de ler o post até o final, pois pode ser que esse aspecto da história tenha passado despercebido para você.

"Paul Edgecombe é um homem velho. Muito velho. E no asilo para idosos onde passa agora seus dias, Edgecombe é assaltado por lembranças do passado. Penitenciária de Cold Mountain. O macabro corredor da morte. Frios e cruéis assassinos. Por muito tempo, Edgecombe foi guarda do presídio onde ficavam os condenados à morte, e são muitas as histórias que insistem em visitá-lo em seus dias agora vazios. Mas há uma em especial que o atormenta. Há uma em especial que não deixará Edgecombe em paz até contá-la em detalhes. Todos os detalhes. É a assustadora história de John Coffey, o gigante assassino de duas meninas. Acompanhe Paul Edgecombe neste mergulho num passado de ódio, vingança e... milagres. O corredor da morte espera sua visita."

Autor: Stephen King
Gênero: Drama
Número de páginas: 230
Local e data de publicação: São Paulo, 2004
Tradução: M. H. C. Côrtes
Editora: Planeta DeAgostini


Em um post recente de dicas para blogs literários, falei um pouco para vocês sobre as parcerias que muitas vezes fazemos nos nossos blogs, dando alguns dicas sobre cuidados que você deve tomar. Alguns dias depois, recebi e-mails de escritores me pedindo que eu resenhasse seus livros, e depois de aceitar as propostas, acabei pensando que seria muito importante e interessante fazer um novo post, dessa vez falando especificamente sobre as parcerias com escritores. Eu esperei pela leitura de todos os livros físicos e digitais que recebi, e hoje estamos aqui com esse post.



Para nós leitores, é muito importante sempre procurar por preços mais baixos na hora de fazermos nossas compras. Algumas livrarias físicas ou virtuais costumam ter preços bem altos, dependendo do livro que queremos, e para evitar isso, a melhor opção é quase sempre ficar de olho nas promoções. Mas como fazer isso? Visitar o site todo dia? Esperar pela próxima Black Friday?
Alguém teve a grande ideia de criar uma página no Facebook para divulgar as promoções das principais lojas virtuais, ajudando milhares de leitores como eu e você. Estou falando da página Livros & Descontos.



Se você me acompanha há um certo tempo aqui no blog, deve saber que sou louca por marcadores de página, e que tenho muitos. Há alguns dias, decidi fazer uma caixinha para guardar e organizar todos eles, e acabei gravando um vídeo para mostrar para vocês.
Vai ser um post mais simples, e apesar de eu ter complementado o texto com algumas informações, a maior parte do conteúdo está no vídeo.

"Catarina tem vinte e três anos e um blog em ascensão. Com isso, vive sua vida perfeita através das redes sociais. Viaja frequentemente para São Paulo em eventos, passa o dia abrindo recebidos e gravando com youtuber's famosos. Mas sua vida real por trás dessa imagem é uma verdadeira bagunça. Com um crush lixo e um crush tudo à sua volta, sempre faz as piores escolhas e precisa da ajuda de seus amigos excêntricos. Como toda garota, passou por diversos problemas durante a adolescência e sente isso refletir nela até hoje. Com a necessidade de morar em São Paulo se vê muito sozinha até que decide comprar uma penteadeira em um antiquário. Essa penteadeira trazia uma folha de um diário velho com uma história de amor muito mal resolvida. Com sua teimosia característica, Nina resolve descobrir quem são os personagens dessa história e mais uma vez se esquece de sua própria vida."

Autora: Carolina Ruedas
Gênero: Literatura brasileira
Número de páginas: 184
Informações adicionais: Obra cedida pela autora em formato digital.

"Nascido na Filadélfia no final do século XVIII, Hugh Glass, um apaixonado por viagens, decide, ainda muito jovem, se aventurar no mar e sai de casa para trabalhar em navios mercantes. Certo dia, a embarcação em que está é capturada por piratas e ele não tem outra opção a não ser se tornar um deles. Algum tempo mais tarde, a cidade em que os piratas estão aportados é incendiada, e Glass aproveita para fugir do bando corsário, mas acaba prisioneiro de uma tribo de índios nas planícies entre os rios Platte e Arkansas. Quando consegue escapar, decide trabalhar na Companhia de Peles Montanhas Rochosas. Sua rotina consiste em percorrer com os colegas o oeste inexplorado dos Estados Unidos, caçando e se protegendo de perigosos índios e do terrível clima das montanhas. Então, em uma das caçadas, Glass termina gravemente ferido após sofrer um violento ataque de um urso-cinzento. Dois colegas da companhia são designados para cuidar dele, mas o abandonam, levando consigo as armas. Deixado para trás sem meios de se defender, Glass agora só consegue pensar em vingança, e vai atravessar mais de cinco mil quilômetros, sobrevivendo à fome, ao frio e aos perigos do território inóspito para encontrar os homens que o traíram.

Autor: Michael Punke
Gênero: Drama
Número de páginas: 270
Local e data de publicação: Rio de Janeiro, 2016
Tradução: Maria Carmelita Dias
Editora: Intrínseca

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Entre em contato conosco!

Nome

E-mail *

Mensagem *

Veja quem me segue:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...